As inscrições ENEM devem ocorrer num tempo predeterminado, com pagamento de taxas para aqueles que não são isentos. No caso do não pagamento da taxa de inscrição (para candidatos que não estejam na categoria de isentos) a inscrição é inválida.

No momento do cadastro os alunos também já começam a ser distribuídos por seus locais mais próximos para aplicação da prova, sendo que muitas cidades têm vários polos, dividindo assim (geralmente) por ordem alfabética os alunos.

Para a aplicação da prova muitas sugestões são passadas, mesmo que as regras sejam muito rigorosas, alguns especialistas e participantes ainda apontam algumas falhas, como até mesmo o despreparo de alguns fiscais, que muitas vezes permitem atos absurdos como a consulta entre candidatos ou até mesmo algum outro tipo de “cola”.

Para participar da consulta do ENEM Digital, basta acessar a Página do Participante INEP. Muitas pessoas têm dúvida sobre a utilização do ENEM, mas isso é muito fácil de responder. O Exame Nacional do Ensino Médio pode ser usado em programas como o Sisu, ProUni, Sisutec, Pronatec, Ciência sem Fronteiras, entre outros, sendo que cada um destes programas tem regras particulares. Confira os principais:

Sisu: Após a divulgação do resultado do exame o aluno recebe as datas de inscrição para cada programa. No Sisu a concorrência é para vagas no ensino superior público, em que estão disponíveis cursos nas maiores faculdades federais e estaduais do país. A concorrência é ampla pelo fato de o programa não ter nenhum pré-requisito, como no caso do ProUni. A divisão das vagas é por cotas, sendo que cada candidato é enquadrado em sua determinada categoria.

ProUni: O programa Universidade Para Todos serve para o ingresso no ensino superior privado, em que candidatos com renda até 1,5 salários mínimos per capita (bolsa integral) ou três salários mínimos (bolsa parcial) podem concorrer a vagas. Basta ter cursado o Ensino Médio em uma instituição pública ou como cotista (integral) em uma instituição privada e ter condições de comprovar sua renda. Neste programa todos que fizeram o ENEM podem se inscrever, sendo necessário posteriormente a comprovação de renda. Em caso de não comprovação, os candidatos são chamados ordenadamente em segunda ou terceira chamada.

Outros programas como o Pronatec e Ciência sem Fronteiras são também importantes possibilidades para o estudante brasileiro.

Leia também: Como funciona o Programa Universidade para Todos: Entenda AQUI!